Tratamento odontológico para gestantes pode ficar mais simples

Durante a gestação, a mulher sofre diversas mudanças físicas, hormonais e psicológicas, as quais podem influenciar diretamente no tratamento odontológico. É por esse motivo que a gestante é considerada uma paciente de risco temporário e deve receber um tratamento diferenciado por parte dos profissionais de odontologia.

Acontece que, segundo Capucho et al. (2003), 100% dos profissionais de odontologia têm dúvidas em relação ao tratamento dentário em gestantes, pois existem muitos detalhes a serem observados ao administrar um tratamento que não afete o bebê. Neste post você saberá quais cuidados são estes e como o BRIX3000 pode reduzir os riscos de complicações. Acompanhe-nos!

Uso de medicamentos em gestantes

Já existem casos comprovados que o uso de analgésicos e anti-inflamatórios não-esteróides podem afetar a gestação, causando hemorragias na mãe e no feto. Medicamentos como aspirina, AAS, ibuprofeno, entre outros, devem ser evitados para que não haja consequências graves, como hipertensão pulmonar fetal e retardo do crescimento do feto.

Deve-se administrar medicamentos que tenham maior dificuldade de transpor a parede uterina, como paracetamol e prednisolona, por exemplo. O ideal é sempre consultar o obstetra responsável pelo acompanhamento da mãe e do bebê para saber o histórico da paciente e assim oferecer um tratamento personalizado.

Em relação aos antibióticos, não existe comprovação de que tenham qualquer efeito sobre a paciente grávida, portanto, o tratamento de infecções bacterianas pode ser realizado sem medo.

Radiografia na gravidez

Durante o primeiro trimestre é contraindicado realizar radiografias em gestantes porque o impacto da radiação pode afetar o bebê. Sendo imprescindível a realização do exame, a mãe deve estar devidamente protegida com avental de chumbo para evitar qualquer efeito negativo.

Tratamento de cáries em pacientes grávidas

Durante a gestação, a mulher já sofre deficiência de cálcio, o que leva 48,75% das grávidas a desenvolverem cáries neste período. E, como sabemos, as cáries devem ser tratadas com o máximo de urgência para que não se transformem em problemas maiores.

É aqui que o BRIX3000 pode facilitar o trabalho do dentista e conferir maior segurança à futura mãe: a extração da cárie ocorre sem nenhum tipo de dor ou ferimento. O dentista aplica o gel sobre a cárie, aguarda dois minutos e faz uma raspagem simples. O processo se repete por duas ou três vezes conforme a necessidade.

Por mais que as anestesias locais não interfiram na gestação e não causem nenhum tipo de problema à mãe ou ao bebê, geram certa tensão na paciente, o que pode levar ao aumento da pressão arterial, tontura, entre outros sintomas de cunho psicológico.

Com o uso do BRIX3000, a anestesia é dispensada e o tempo de tratamento, que costuma ser de pelo menos uma hora no consultório odontológico, fica reduzido a poucos minutos, poupando a paciente.

Higiene bucal

É importante que o dentista oriente as pacientes quanto à correta higiene bucal durante a gravidez, especialmente pela mudança de dieta e períodos de maior sono e cansaço, quando os hábitos de higiene tendem a ser deixados um pouco de lado.

Quem possui problemas frequentes, como gengiva inflamada, sensibilidade e dor de dente, deve ter um acompanhamento mais próximo, visando evitar sempre procedimentos mais invasivos e que possam minar a estabilidade física e emocional da paciente.

Que tipo de orientações você dá a uma paciente que está grávida? Gostaria de deixar seu comentário e acrescentar sua experiência ao nosso artigo?

Publicado em Novidades Por

Presoti Comunicacao